Desembargadores comprados

Desembargadores comprados

quarta-feira, 5 de abril de 2017

Ahhhh... Eu adoro a justiça brasileira.

Caros leitores.

Nesta manhã eu recebi um e-mail de Curitiba, mais especificamente do TJ (Tribunal de Jagunços), em que tenta me intimidar a retirar do meu blog as publicações sobre a promotora que vende crianças e intimida testemunhas de 8 anos de idade.

Como bem lembra o juiz Lucas Cavalcanti da Silva, que concedeu a liminar, é um direito meu, e o fiz dentro da lei à saber:
"Importante consignar que a Constituição Federal, em seu artigo 5o, inciso X, estabelece a inviolabidade e proteção da honra e da imagem das pessoas. De outro lado, mencionado artigo, no inciso IV, prevê a livre manifestação do pensamento como direito e garantia fundamental, sendo, contudo, vedado o anonimato."
Pois meus caros, meu nome é Paulo Airton Pavesi. Nunca escrevi nada anônimo e por isso, hoje estou asilado na Europa. Eu fiz o que a lei me confere. Nada mais, nada menos.  As imagens abaixo foram entregues a Polícia Federal. Foram extraídas do computador do acusado de pedofilia no caso Andrea, mas estranhamente a Polícia Federal não apurou o caso! É este pedófilo que a promotorazinha de merda está defendendo. É mentira??? Eu inventei as imagens??



Caberia a promotorazinha de merda, publicar um texto desmentindo o que eu disse. Como ela não pode fazer isso, optou pela via mais fácil, que é calar qualquer brasileiro que reclame seus direitos. Aliás, vale lembrar que eu não tenho mais direitos civis no Brasil. Eles foram cassados e por tal razão precisei pedir asilo, concedido por unanimidade.

Depois o juiz relata que o meu blog não dá direito de resposta. A promotora dá? O Ministério Público dá? Se eles não dão, por que eu tenho que dar?

Diz ainda que o blog não tem característica jornalistica. De fato não tem! É um blog de denúncias e não de jornalismo. Se fosse, eu estaria falando bem da promotora e recebendo uns trocos do governo do Paraná. Por ser isento é que meu blog transmite o que eu penso. E caso ele seja retirado do ar, eu criarei outro. Vocês podem tolher todos os meus direitos, mas nunca conseguirão tolher a minha voz. Vocês não são merda nenhuma. Eu não tenho qualquer respeito, por qualquer entidade brasileira. 




A promotorazinha de merda, disse em sua petição que tudo o que eu falei é mentira, mas não apresentou nenhum documento que mostrasse isso. Nenhuma testemunha que sofreu de seus abusos que relato aqui, foram ouvidas. Somente a palavra da promotorazinha de merda é que tem validade. Desta forma, não vejo razão nenhuma para discurtir este assunto com a 4a Vara Civil de Curitiba.

Vale ressaltar que eu estou esperando da justiça brasileira há 17 anos a finalização dos processos envolvendo a morte do meu filho e de outros, e o Ministério Público (organização mais podre do Brasil) não faz absolutamente para que o processo ande. Para que eu fosse ouvido, levou quase um ano para receber aqui via carta rogatória. Vale ressaltar também, que eu não pude participar do julgamento dos assassinos do meu filho, porque alegaram que eu não utilizaria a justiça inglesa e sim meu Skype pessoal. Ora!! Que merda de país é este? Quando é direito meu tem de ser pela justiça inglesa, mas quando é para me prejudicar, mandam por e-mail?

Vou solicitar a reabertura do caso da adoção das 7 crianças. Vamos ver se o que eu estou falando é mentira. E vou acompanhar sim, o caso da Andrea, cujo filho foi intimidado por esta desqualificada promotorazinha de merda Tercila Teixeira.

Tarcila Teixeira está usando o tribunal para me calar. Nada mais. Mas isto está fora de cogitação. É uma prática impossível, posso garantir. Ao contrário. Vamos em frente. E se não for aqui neste blog, será em outro lugar.

Se eu cometi algum ilicito, me processem na Inglaterra. Vamos discutir aqui o que eu estou dizendo. Me processar ai, onde o próprio Tribunal de Justiça está envolvido com adoções ilegais, é apenas uma piada.

E para finalizar, eu deixo minha última mensagem de hoje ao Excelentíssimo Dr. Juiz substituto da 4a Vara Civil de Curitiba, Lucas Cavalcanti de Souza e sua fiel amiga de tribunal, a promotora Tarcila Teixeira: 


Nenhum comentário:

Postar um comentário